• Visitantes do Site

    contador de visitas
    VISITANTES
  • VEREADORA NO EVENTO DO ROYALTIES

    Clique na Imagem para abrir!
  • SOS REGIÃO SERRANA

  • MINHA BANDEIRA


    O povo me elegeu e por ele eu luto e lutarei!
  • CONTRA A EMENDA IBSEN


  • O PODER DA MULHER QUE ORA

  • TWITTER

  • ARQUIVOS:

  • DOE SANGUE


  • DENUNCIE


  • VILMA DOS SANTOS NA INTERNET

  • VÍDEO 01

  • VÍDEO 02

  • VÍDEO 03

  • VÍDEO 04

Servos e talentos

Pois (o Reino dos céus) será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. Quando Deus criou Adão e Eva, também lhes confiou autoridade sobre toda a Terra. (Gênesis 1.26) Eles falharam. Deram, de mão beijada, seu domínio para o diabo. E a humanidade cresceu desordenadamente. E, o pior, alienado do Criador. A um deu 5 talentos, a outro, 2 e a outro,1, acada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. A cada servo são dados talentos. Sempre de acordo com a própria capacidade de multiplicar. O que recebera 5 talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou 5.  Do mesmo modo, o que recebera 2 ganhou outros 2.  Mas o que recebera 1, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. Os dois primeiros servos foram fiéis. Obedeceram ao Senhor. Isto é, agiu a fé. Já o terceiro servo, além de preguiçoso e  desobediente, foi infiel. Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Cedo ou tarde, nosso Senhor Jesus voltará. Então, julgá-los-á de acordo com a obra de cada um. Então, aproximando-se o que recebera 5 talentos, entregou outros 5, dizendo: Senhor, confiaste-me 5 talentos; eis aqui outros 5 talentos que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. E, aproximando-se também o que recebera 2 talentos, disse: Senhor, 2 talentos me confiaste; aqui tens outros 2 que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. O eterno gozo da salvação depende da fé (obediência) e fidelidade para com o Senhor e Salvador. Não de sentimentos na igreja. Chegando, por fim, o que recebera 1 talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Este servo mau, desobediente e infiel tinha  olhos maus para com o Senhor. Ele O julgava  severo e injusto. Talvez porque recebera apenas 1 talento. Entretanto, o que seria mais fácil: multiplicar 1 ou 5 talentos? É óbvio que um talento seria mais cômodo. Ou seja: o Senhor havia facilitado seu trabalho. Mas, por ser mau, não O via dessa forma. Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente sabia que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem 10. Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao que não tem até o que tem lhe será tirado. O talento escondido será tomado. E o servo inútil, lance-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes. Esse é o destino final dos desobedientes, rebeldes, infiéis, indolentes e maus. Não importa se é servo hoje, mas, se não negar a si mesmo, tomar sua cruz e seguir na perseverança da obediência e fidelidade até o fim, vai chorar e ranger os dentes por toda a eternidade. Mateus 25:14-30

A parábola dos talentos ilustra a lealdade requerida dos verdadeiros servos de Deus. A enorme quantidade de dinheiro envolve a confiança do Senhor nos servos. E, o montante de dinheiro simboliza a salvação de cada servo. Como cada um tem usado sua autoridade de servo do Altíssimo? Não se trata de ofertante e dizimista fiel. Mas, da sua condição de servo de Deus, também em relação ao seu próximo. E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo (Hebreus 9.17), o que se fará pela sua alma antes de morrer?  A maioria dos pais tem cuidado para deixar herança para os filhos. Porém, os nascidos de Deus se esforçam para ganhar almas. Não só enquanto estão vivos, mas, também após sua partida. Como servo o que você tem feito com os talentos que lhe foram confiados? Se a parábola dos talentos não for suficiente para despertar sua responsabilidade de nos ajudar a ganhar almas, então leia Ezequiel 33:1-9. A obra de Deus consiste em ganhar almas. De que adianta ter um título de bispo, pastor, auxiliar ou obreiro se não ganha almas? Você não precisa estar no altar para ganhar almas. Mas pode contribuir com uma oferta mensal para que, através da IURD TV, venhamos a fazê-lo por você. Certamente, de cada um de nós, serão cobrados os talentos emprestados. E o meu Deus, segundo a Sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades. (Filipenses 4.19) Assim seja com cada contribuinte!

Que Deus abençoe a todos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: