• Visitantes do Site

    contador de visitas
    VISITANTES
  • VEREADORA NO EVENTO DO ROYALTIES

    Clique na Imagem para abrir!
  • SOS REGIÃO SERRANA

  • MINHA BANDEIRA


    O povo me elegeu e por ele eu luto e lutarei!
  • CONTRA A EMENDA IBSEN


  • O PODER DA MULHER QUE ORA

  • TWITTER

  • ARQUIVOS:

  • DOE SANGUE


  • DENUNCIE


  • VILMA DOS SANTOS NA INTERNET

  • VÍDEO 01

  • VÍDEO 02

  • VÍDEO 03

  • VÍDEO 04

CORRENTE DO BEM

João quase não viu uma senhora com o carro parado no acostamento. Chovia muito e já era noite. Mas percebeu que ela precisava de ajuda. Assim, parou seu carro e se aproximou. O carro dela cheirava a tinta, de tão novinho. A mulher pensou que pudesse ser um bandido. Ele não parecia confiável, e dava a impressão de ser pobre e estar faminto.

“Eu estou aqui para ajudar, madame, não se preocupe. Por que não espera no carro, onde está quentinho? A propósito, meu nome é João”, disse.

Tudo que o carro tinha era um pneu furado, mas, para uma senhora de idade avançada, era ruim o bastante. Ele trocou rapidamente o pneu, mas ficou um tanto sujo e ainda feriu uma das mãos.

A senhora contou que era de São Paulo e que não sabia como agradecer pela preciosa ajuda. Ela perguntou quanto devia lhe pagar. João não pensava em dinheiro, gostava de ajudar as pessoas. Este era seu modo de viver.

Ele respondeu: “Se realmente quiser me pagar, da próxima vez que encontrar alguém que precise de ajuda, dê a essa pessoa a ajuda de que ela precisar e lembre-se de mim.”

Alguns quilômetros à frente, a senhora parou em um pequeno e modesto restaurante, onde uma garçonete veio com uma toalha limpa para secar-lhe os cabelos e lhe dirigiu um doce sorriso…

A senhora, notando que a garçonete estava com quase 8 meses de gravidez, ficou curiosa em saber como alguém que tinha tão pouco podia tratar tão bem um estranho. Então se lembrou de João. Depois que terminou a sua refeição, e enquanto a garçonete buscava o troco, a senhora se retirou.

Quando a garçonete voltou, tentou saber aonde a mulher fora. Foi quando notou algo escrito no guardanapo, sob o qual havia cinco notas de R$ 100,00.

Correram lágrimas em seus olhos, quando leu o que a senhora escrevera. Dizia: “Você não me deve nada, eu já tenho o bastante. Alguém me ajudou hoje e da mesma forma a estou ajudando. Se você realmente quiser me reembolsar por este dinheiro, não deixe este círculo de amor terminar com você, ajude alguém…”

Naquela noite, quando foi para casa cansada e deitou-se na cama, seu marido já estava dormindo. Ela ficou pensando no dinheiro e no que aquela mulher escrevera. Com o bebê que estava para nascer no próximo mês, aquela quantia seria muito útil. Pensando na bênção que havia recebido, deu um grande sorriso, agradeceu a Deus, virou-se para o marido e deu-lhe
um beijo.

Que fique o exemplo de João e o que está expresso na Palavra de Deus: “Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o Senhor o livra no dia do mal.” (Salmos 41:1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: