• Visitantes do Site

    contador de visitas
    VISITANTES
  • VEREADORA NO EVENTO DO ROYALTIES

    Clique na Imagem para abrir!
  • SOS REGIÃO SERRANA

  • MINHA BANDEIRA


    O povo me elegeu e por ele eu luto e lutarei!
  • CONTRA A EMENDA IBSEN


  • O PODER DA MULHER QUE ORA

  • TWITTER

  • ARQUIVOS:

  • DOE SANGUE


  • DENUNCIE


  • VILMA DOS SANTOS NA INTERNET

  • VÍDEO 01

  • VÍDEO 02

  • VÍDEO 03

  • VÍDEO 04

MAIS INCENTIVOS PARA A PESCA EM NOSSO MUNICÍPIO

Foi realizada na manhã desta sexta-feira, dia 18 de novembro, uma reunião entre os  Governos federal, estadual e municipal, que assinaram um convênios para desenvolver o setor na Costa Verde.

Na ocasião o prefeito Tuca Jordão recebeu o ministro da Pesca, Luiz Sérgio Nóbrega, e o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca Felipe Peixoto, o vice-prefeito de Paraty Valdecir Ramiro e do Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura no Estado do Rio de Janeiro, Luciano Vidal, para a assinatura de convênios com o objetivo de firmar uma gestão compartilhada entre o poder público e representante da pesca e aquicultura na Baía da Ilha Grande. Os convênios têm como objetivo desenvolver a pesca e a maricultura na Baía da Ilha Grande, o que vai beneficiar os municípios de Angra, Paraty e Mangaratiba.

Foram assinados dois convênios. Um deles é para a implantação de uma unidade demonstrativa de produção e capacitação no cultivo do peixe bijupirá. A unidade ficará na enseada do Bananal, na Ilha Grande, terá dez tanques de cerca de 450m e capacidade para produzir 36 toneladas do peixe por ano. Serão investidos R$ 606 mil, sendo R$ 322 mil da Prefeitura de Angra e R$ 284 mil do Ministério da Pesca. A produção será doada para a Associação de Maricultores da Baía da Ilha Grande (Ambig), que ficará responsável pela destinação do pescado produzido. Outro objetivo da unidade é capacitar pescadores artesanais e maricultores locais.

O outro convênio é para a estruturação e aumento da cadeia produtiva da vieira (também chamada de coquille Saint-Jacques). A idéia é aumentar a produção em 300%, o que irá representar em torno de 18 a 20 mil dúzias por ano. O convênio inclui o fornecimento de equipamentos, sementes e auxílio no processo produtivo. Para este projeto, serão investidos R$ 190 mil da prefeitura e R$ 115 mil do ministério.   

Também foi assinado um termo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Angra, a Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) e a Ambig. O termo inclui um investimento da Fiperj na ordem de R$ 128 mil para a aquisição de equipamentos destinados ao laboratório de produção.  

– A pesca é uma questão fundamental para esta cidade. Sou do tempo em que se dizia que quando o porto e a pesca vão bem, a cidade vai bem. Temos que retomar essa cadeia produtiva tão importante para o nosso município – afirmou Tuca, que ressaltou o empenho de sua gestão no desenvolvimento do setor, o que inclui a recriação da Secretaria de Pesca do município, a redução do preço do diesel usado nas embarcações e, principalmente, a criação de um terminal pesqueiro, com toda a infraestrutura necessária, que irá funcionar na região do Pontal.   

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: