• Visitantes do Site

    contador de visitas
    VISITANTES
  • VEREADORA NO EVENTO DO ROYALTIES

    Clique na Imagem para abrir!
  • SOS REGIÃO SERRANA

  • MINHA BANDEIRA


    O povo me elegeu e por ele eu luto e lutarei!
  • CONTRA A EMENDA IBSEN


  • O PODER DA MULHER QUE ORA

  • TWITTER

  • ARQUIVOS:

  • DOE SANGUE


  • DENUNCIE


  • VILMA DOS SANTOS NA INTERNET

  • VÍDEO 01

  • VÍDEO 02

  • VÍDEO 03

  • VÍDEO 04

Crise e incertezas dão ‘significação especial’ à Rio+20, diz Dilma

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e a presidente do Brasil Dilma Rousseff discursaram durante a abertura cerimonial da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento, a Rio+20, nesta quarta-feira (20).

Mais cedo, os dois já tinham participado da abertura formal dos trabalhos, quando Dilma foi eleita por consenso presidente da Rio+20, mas falaram apenas brevemente.

Dilma abriu a solenidade às 16h30 e apresentou um vídeo enviado pelos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS).

Em discurso, a presidente afirmou que a concretização do desenvolvimento sustentável pode ser traduzida em três palavras: “crescer, incluir e proteger”.

 “Somos governantes deste planeta, pelas nossas mãos passam decisões políticas que impactam o crescimento econômico, a inclusão social e a proteção ambiental. Temos a responsabilidade perante a história e perante os nossos povos de fazer da Rio+20 um momento de firmar compromissos para o futuro que queremos,” disse.

Segundo Dilma, a crise financeira internacional e as incertezas dão importância para a Rio+20. “Resultados novos exigem novas práticas. A crise financeira e as incertezas que pairam sobre o futuro da economia mundial dão uma significação especial à Rio+20”, disse ela.

“A recuperação para ser estável, tem de ser global. Em um momento como este, de incertezas em relação ao futuro da economia internacional, é forte a tentação de tornar absolutos os interesses nacionais. A disposição política para acordos vinculantes fica muito fragilizada. Não podemos deixar isso acontecer”, disse a presidente. “Sabemos que o custo da inação será maior que o das medidas necessárias, por mais que essas provoquem resistências e se revelem politicamente trabalhosas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: