• Visitantes do Site

    contador de visitas
    VISITANTES
  • VEREADORA NO EVENTO DO ROYALTIES

    Clique na Imagem para abrir!
  • SOS REGIÃO SERRANA

  • MINHA BANDEIRA


    O povo me elegeu e por ele eu luto e lutarei!
  • CONTRA A EMENDA IBSEN


  • O PODER DA MULHER QUE ORA

  • TWITTER

  • ARQUIVOS:

  • DOE SANGUE


  • DENUNCIE


  • VILMA DOS SANTOS NA INTERNET

  • VÍDEO 01

  • VÍDEO 02

  • VÍDEO 03

  • VÍDEO 04

26 de Junho – Dia Internacional de Combate às Drogas

Hoje, dia 26/06, é celebrado o Dia Internacional do Combate às Drogas, mas infelizmente não temos motivos para comemorar, pois pesquisas divulgadas recentemente mostram que o consumo de substâncias ilícitas no Brasil está aumentando.

Temos a triste estatística que mais de um milhão de brasileiros consomem o crack.

Apesar dos dados alarmantes, somente 11% dos recursos previstos neste ano pelo governo federal para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad) – umas das principais fontes de recursos para reduzir a demanda e a oferta de drogas no país – foram desembolsados até agora.

O Funad, administrado pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) da Presidência da República, é destinado ao desenvolvimento de programas sobre drogas, incluindo campanhas educativas e de ação comunitária e apoio a organizações que desenvolvem atividades específicas de tratamento e recuperação de usuários.

Segundo Relatório Mundial Sobre Drogas divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo de drogas no Brasil aumentou. Com base em dados de 2008, o estudo revela que o Brasil é o maior mercado de cocaína da América do Sul, com 900 mil usuários. As apreensões atingiram 20,4 toneladas, aumento de 21% em relação ao ano anterior. A ONU informa que a cocaína traficada no Brasil vem do Peru e da Bolívia.

O Brasil respondeu por 3% das apreensões de maconha no mundo e o ecstasy apreendido chegou a 13 toneladas. O consumo de opiáceos (substâncias derivadas do ópio), heroína e medicamentos à base de morfina, também é alto (640 mil pessoas ou 0,5% usam ao menos uma vez ao ano), com a maior taxa da América do Sul.

Metade dos estudantes de universidades brasileiras já utilizou drogas ilícitas em algum momento da vida. O dado, que preocupou especialistas no combate às drogas, integra o 1º LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE USO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS ENTRE UNIVERSITÁRIOS, um mapeamento inédito divulgado ontem pela Senad. Realizado com 18 mil alunos de 100 universidades públicas e privadas das 27 capitais do País, o estudo revelou ainda que consumo é maior entre os universitários de instituições privadas (52%), da área de Humanas (50,5%), do período noturno (52,6%), assim como por universitários com idade acima dos 35 anos (59,8%).

Não posso deixar de citar a emenda apresentada pelo Deputado Estadual ALEXANDRE CORREA, do PRB, destinando verba para a construção de uma clinica para tratar os dependentes químicos em Angra dos Reis.

Precisamos intensificar a campanhas de prevenção e combate ao uso de drogas, devendo serem feitas por meio de pessoas capacitadas nas redes publicas de saúde, escolas, igrejas, hospitais e nas próprias residências, com políticas publicas não só voltadas a repressão, mas sim a educação, para que possamos reverter esse quadro lastimável em um futuro muito próximo, pois se cruzarmos os braços, será uma doença social que se perpetuará por varias gerações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: